terça-feira, 27 de maio de 2014

INSS: Deputado vai negociar 3.200 vagas com Planejamento

O deputado federal Amauri Teixeira (PT-BA), presidente da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, irá se reunir mais uma vez com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para reivindicar a realização de um concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) – ele pedirá 3.200 vagas, sendo 2 mil para técnico e 1.200 para perito médico, mais cadastro de reserva. A audiência deverá acontecer na próxima semana, mas ainda não há data definida.
Na manhã desta quinta-feira, 22 de maio, Teixeira promoveu na Câmara um encontro para discutir a carência de pessoal do INSS, com a participação do diretor de Gestão de Pessoas do Instituto, José Nunes Filho, e dos diretores da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS), Raimundo Cintra, e da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Rogério Expedito. O MPOG não enviou representante, embora tivesse sido convidado para o debate.
Na reunião anterior com a ministra Miriam, que ocorreu em 1º de abril, Amauri Teixeira saiu da audiência com a promessa de serem autorizadas em junho 1.500 oportunidades para técnico do seguro social. Na ocasião, também estiveram presentes os deputados Roberto Santiago (PSD/SP) e André Figueiredo (PDT/CE). O INSS tem pedido para 3.080 vagas, sendo 2 mil para técnico e 1.080 para perito.
Reconhecendo o déficit de servidores e a necessidade de recomposição da força de trabalho, o INSS tem buscado a realização de concursos periódicos para a autarquia. No entanto, há divergências entre o número da carência de pessoal aferido pelo instituto e o apresentado pelos sindicalistas. Segundo José Nunes Filho, faltam 1.800 técnicos, enquanto Raimundo Cintra e Rogério Expedito alegam que a demanda supere 18 mil profissionais, uma vez que é preciso levar em consideração os cerca de 10.500 servidores que já podem se aposentar e os profissionais que estão sob licença médica, provocada pela sobrecarga de trabalho – 30% dos 29 mil técnicos.
O cargo de técnico requer o nível médio e tem remuneração de R$4.400,87 (incluindo a gratificação de atividade Executiva e de desempenho de atividades do Seguro Social). A função de perito exige graduação em Medicina e inscrição no conselho regional da categoria. Os ganhos são R$10.056,80 (também com a gratificação de desempenho de atividade de perícia médica previdenciária).
Analista – Na audiência com a ministra Miriam Belchior, Amauri também irá pedir a convocação de mais analistas além do número inicial de vagas. O concurso, recentemente encerrado, teve oferta de apenas 300 oportunidades. O prazo de validade é de um ano, prorrogável por igual período.
Fonte: Folha Dirigida
Veja Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário