segunda-feira, 30 de julho de 2012

Banrisulenses exigem resposta à proposta de Plano de Carreira


Banco deve se manifestar no dia 03 de agosto sobre o tema 

Na primeira reunião da Comissão Paritária após a entrega da proposta do novo Plano de Carreira construída pelos funcionários à direção do banco, nesta quarta, dia 25, os representantes dos trabalhadores cobraram do Banrisul uma posição sobre o documento.

Segundo os representantes do Banrisul, a instituição financeira está estudando o conteúdo e se comprometeu de apresentar uma resposta no dia 3 de agosto, quando acontece novo encontro. A proposta foi entregue no dia 27 de junho.

A reunião começou com uma crítica por parte dos banrisulenses quanto à Instrução Normativa enviada recentemente dispondo sobre a avaliação da rede de agências. Os bancários discordam do método e do conteúdo da IN, que casou desconforto e insegurança nas unidades.

“Estamos negociando o Plano de Carreira, sendo que um dos itens que está sendo revisto é exatamente a avaliação, e o banco simplesmente envia essa IN, sem conversar com ninguém”, observa o presidente do SindBancários, Mauro Salles.

Os representantes dos banrisulenses também deixaram claro que o banco precisa analisar e se posicionar ante a proposta apresentada, pois, construído através de um debate amplo e democrático com o s funcionários, o plano representa o verdadeiro anseio de todos.

“O novo plano precisa efetivamente apresentar uma perspectiva na carreira e valorizar os funcionários, com promoções por tempo e merecimento e sem limitação das vagas. Os banrisulenses mostraram que querem um piso melhor, jornada de seis horas para e que os critérios de avaliações para comissionamento e ascensão da carreira sejam objetivos e democráticos”, complementa a diretora da Fetrafi-RS e funcionária do Banrisul, Denise Correa.

Mauro analisa que o novo plano vem trazendo uma grande expectativa junto a categoria e que os funcionários precisam se mobilizar. “Está na hora de o Banrisul sair do discurso e mostrar na prática que irá resolver o problema”, complementa o presidente do SindBancários.

*SindBancários

Nenhum comentário:

Postar um comentário