quarta-feira, 8 de junho de 2011

Capes aprova curso de Biblioteconomia à Distância

No último dia 29 de outubro, o CFB protagonizou um momento histórico para a Biblioteconomia brasileira. A Presidente do CFB, Nêmora Rodrigues, assinou, juntamente com o Prof. Dr. Jorge Almeida Guimarães, Presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, um Acordo de Parceria para a implantação do Curso de Biblioteconomia na modalidade a distância no Brasil. Estiveram presentes à solenidade o Prof. Dr. Celso José da Costa, Diretor de Educação a Distância, e a equipe de implementação do acordo, as bibliotecárias Lucia Alves e Silva, e Fabíola Ferigato. O Acordo resulta de uma discussão conjunta que se iniciou em outubro de 2008.

A Presidente do CFB classificou o acontecimento como um marco na história do ensino e, consequente mente, da profissão de bibliotecário no país: “enquanto outras profissões estão sendo surpreendidas pela proliferação de cursos de educação a distância, a Biblioteconomia acompanha a evolução da educação e do uso das ferramentas tecnológicas, garantindo, antes de tudo, a qualidade do curso a ser oferecido”, ela afirma. “Somente os cursos em EAD acompanhados pelo Sistema CFB/CRB terão os profissionais egressos registrados nos conselhos regionais” .

É oportuno destacar que a decisão do Sistema CFB/CRB em consolidar tal cooperação para viabilizar esta formação a distância foi pautada em dois princípios: na avaliação de que as políticas nacionais têm, ao longo do tempo, favorecido a distribuição de acervos em detrimento da oferta de serviços de informação, sendo que qualquer intervenção, visando promover alterações no quadro descrito, esbarra na pouca quantidade de profissionais formados no país; e no entendimento de que a educação a distância é uma realidade mundial. Especialmente para a área de Biblioteconomia, essa modalidade já é efetuada em diversos países da Ásia e Europa, além dos Estados Unidos, Canadá, México, Argentina, Venezuela, Costa Rica e Cuba. O sistema de ensino brasileiro faculta a qualquer instituição a oferta de ensino de graduação nesta modalidade, fato que poderia se constituir em uma realidade nacional a qualquer momento, independentemente da qualidade ou da ingerência de qualquer organismo ligado à área. Desse modo, o Sistema CFB/CRB entende que, ao apoiar a iniciativa da formação de bibliotecários nessa modalidade , é oportuno conduzir, na qualidade de organismo fiscalizador, um processo de negociação visando à formação de bibliotecários que assegurem a qualidade almejada pelas instituições da área e, sobretudo, pelo mercado.
Para operacionalizar o trabalho junto à UAB, foram observados os pressupostos estabelecidos pela ssociação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), por meio dos documentos construídos pelas escolas de Biblioteconomia do país, bem como a observância das Diretrizes Curriculares elaboradas para os Cursos de Graduação em Biblioteconomia estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Ademais, foram assumidos como eixos temáticos os seis estabelecidos pelos documentos que a norteiam, a saber:

1. Fundamentos Teóricos da Biblioteconomia e da Ciência da Informação;


2. Organização e Representação da Informação;
3. Recursos e Serviços de Informação;
4. Gestão da Informação;

5. Tecnologias de Informação e Comunicação;

6. Políticas e Gestão de Unidades, Sistemas e Serviços de Informação.
Elaboração do projeto pedagógico, o acompanhamento, visando o fiel cumprimento dos princípios de qualidade emanados pela Comissão de Ensino do CFB, estão a cargo de um grupo de trabalho composto por bibliotecários professores doutores, com relevada produção em cada um dos eixos citados e que atuam em diferentes regiões do país, para atuar junto à UAB, cujas atividades tiveram início em 18 de junho de 2009.

Esse grupo é formado pelos seguintes docentes, de acordo com as áreas:
1. Fundamentos Teóricos da Biblioteconomia e da Ciência da Informação, Prof.ª Dra. Henriette Ferreiran Gomes (UFBA);

2. Organização e Representação da Informação, Prof.ª Dra. Lídia Alvarenga (UFMG), que iniciou com o grupo mas que teve de se afastar por problemas pessoais, e Prof. Dr. José Augusto Guimarães (UNESP/Marília);

3. Recursos e Serviços de Informação, Prof.ª Dra. Helen Beatriz Rozados (UFRGS);

4. Gestão da Informação, Prof.ª Dra. Marta Lígia m Valentin (UNESP/Marília);

5. Tecnologias de Informação e Comunicação, Prof.ª Dra. Sely Maria de Souza Costa (UnB);

6. Políticas e Gestão de Unidades, Sistemas e Serviços de Informação, Prof.ª Dra. Célia Regina Simonetti Barbalho (UFAM).

A previsão de início da primeira turma do curso é março de 2010.

Fonte: Rede Marista de Bibliotecas

Veja  Também:

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário