sábado, 29 de outubro de 2011

Compensação dos dias de greve - Bancários

Resultado da força da Greve Nacional, os bancários conquistaram o não desconto dos 22 dias de paralisação. O acordo garante a compensação desses dias no máximo até 15 de dezembro, de segunda a sexta (exceto feriado), em no máximo duas horas diárias, sendo que o eventual saldo após esse período será anistiado.

O SindBancários tem recebido denúncias de que gestores estão propondo planilhas para a compensação das horas da greve. Em Porto Alegre, a Caixa Econômica Federal está querendo descontar o dia 18 de outubro, data de encerramento da greve na base territorial do Sindicato. Não aceite pressão.

Qualquer tipo de coação ou ameaça denuncie ao Sindicato, através do Tudo tem Limite.

Outra questão que você pode observar é se realizou duas horas extras no decorrer do ano, a demanda de serviço e a sua disponibilidade.

Confira a redação da cláusula da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) sobre os dias parados e em seguida as orientações do Sindicato para a compensação:

Cláusula 55ª - Dias não trabalhados (greve)

Os dias não trabalhados entre 27 de setembro e 17 de outubro, por motivo de paralisação, não serão descontados e serão compensados, com a prestação de jornada suplementar de trabalho no período compreendido entre a data da assinatura da CCT até 15 de dezembro de 2011, inclusive, e, por consequência, não será considerada como jornada extraordinária, nos termos da lei.

Parágrafo primeiro

Para os efeitos do caput desta cláusula, não serão considerados os dias em que houve trabalho parcial, pelo empregado, durante a jornada diária contratada.

Parágrafo segundo

A compensação será limitada a duas horas diárias, de segunda a sexta-feira, excetuados os feriados.

Parágrafo terceiro

As horas extraordinárias realizadas anteriormente à assinatura desta Convenção Coletiva de Trabalho não poderão compensar os dias não trabalhados.

Orientações do Sindicato

• Deve ser feito um acordo de planejamento entre a administração e o funcionário, observando a necessidade do serviço e a disponibilidade do bancário;
• Qualquer lista, tabela ou outro tipo de coação deve ser denunciado ao Sindicato. Clique aqui para fazer a denúncia;
• Após o dia 15 de dezembro, as horas de greve não compensadas não podem ser descontadas;
• A compensação será de, no máximo, duas horas por dia;
• A compensação não poderá ser realizada nos fins de semana e feriados ou fora da jornada habitual;
• Suspensão de férias ou abonos deve ser comunicada à diretoria do Sindicato, principalmente se exclusivamente para grevistas.

Fonte: Imprensa/SindBancários

Nenhum comentário:

Postar um comentário