sábado, 25 de setembro de 2010

O dia em que a Terra parou.

Não, a Terra não parou hoje, quem parou fui eu. Logo de manhã, meu dia já começou agitado, com desentendimentos com pessoas que tem o mesmo interesse que o meu, passar em concursos públicos e ajudar o máximo de concurseiros que puder. Mas que nada, tudo se resolveu após alguns e-mails, não passou de um mal-entendido.
No período da tarde, aí sim tudo parou. Não consegui estudar, não consegui vir aqui postar algo produtivo, não consegui fazer nada, estava amarrado, incapacitato devido à capitalização da Petrobras. Reservei algumas ações para manter minha porcentagem de participação na empresa. Quando vi em minha conta o valor negativo era superior ao que eu tinha pedido. Entrei em contato com a corretora. Mas não acabou por aí, depositei o valor na conta da corretora, e quando chego em casa descubro que não podia ter sido feito daquele modo. Mais um stress, porém esclarecido os fatos novamente. Aí já se passaram umas 3 horas de pânico.
Quando tudo parecia resolvido, descubro que minha reserva era superior à que eu tinha feito, ai ai ai, mais dor de cabeça para o Ser que aqui digita, entro em contato novamente e após alguma conversa eles realmente acham o erro. O erro era deles lá na corretora. Quando tudo novamente parecia estar a mil maravilhas eis que confiro minha conta e as ações que eles tinham reservado a mais, estava o mesmo número a menos nas que eu já tinha. Ah, nessa hora quase quebrei tudo ao meu redor. Novamente entro em contato, e aí me disseram que era assim mesmo, pois na verdade as ações irão entrar na segunda.
Ufa, o dia não parou realmente, mas, vamo que vamo, domingo tem prova do Oficial Escrevente.
Queria só contar como foi o meu dia para vocês verem que mesmo as coisas não estando tão boas, uma hora se resolve. E depois de tudo resolvido? Ah, bola pra frente, pega os materiais e vai estudar né, já perdeu muito tempo.
Pessoal, boa prova a todos domingo. Amanhã se eu conseguir venho postar alguma dica ou questões para vocês.
Grande abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário